domingo, 8 de maio de 2011

2011 - Janeiro a Abril


2011 começa com um Inverno bastante chuvoso que transforma alguns dos percursos habituais em autênticos lamaçais, com especial incidência para a a zona das Azenhas do Mar, Janas e Terrugem. A Serra de Sintra é um dos poucos locais em que se pode pedalar todo o ano, pois mesmo com muita chuva nunca chega a acumular muita lama, devido às características do terreno. Para a serra o pior tem sido o abate de inúmeras árvores e a destruição de alguns "single-tracks" que davam imenso prazer a percorrer.
No inicio do ano decorreram alguns nocturnos conjuntos da Bola de Berlim com os BTTretas nos quais se travou conhecimento com pessoal da Motoreis, representantes da KTM, do Milharado, Póvoa da Galega. Primeiro com uns test-drives na Serra de Sintra e depois com um nocturno no Milharado que culminou com grande patuscada pela noite fora. Os representantes da Bola de Berlim, José Santos e George Gonçalves, na companhia dos Tretas Pedro, Bispo e Fernando, e do amigo Alexandre, não deixaram ficar mal os créditos tanto BTTisticos como gastronómicos do pessoal de Sintra.
As voltinhas pela Serra de Sintra aos domingos de manhã continuaram sempre com grande estilo e muita amizade.

Em Março marcámos presença num passeio informal de amigos da SintraBike, com cerca de 30 participantes, num percurso exigente mas ao alcance de todos e com uma manhã de bastante calor mas excelente para pedalar na serra. Da Bola de Berlim marcaram presença o Zé Lucas, o Jean-Pierre, o George e eu, JP.

O mês de Abril foi de boas passeatas, começando com um nocturno exclusivo da Bola de Berlim, o que é raro, com o Zé Lucas, o Jean-Pierre e o Santos a deslocarem-se à Praia Grande. O "Passeio do Mês" foi mais uma organização BTTretas com destino ao Penedo do Gato, ali a meio caminho entre Almargem do Bispo, Loures e Caneças. Foram 45Km de grande nível, com paisagens espectaculares, subidas de elevado grau de dificuldade, a escalada do Penedo do Gato e grande convívio e amizade que é sempre uma constante.

Para um bom final de Abril, nada como mais uma bela viagem pela nossa Serra de Sintra, com direito a todas as subidas da ordem, passagens pelos Capuchos, Pedra Amarela e Convento da Peninha com vista para o Oceano Atlântico e com um ventinho óptimo para a prática de desportos aéreos, o que não é bem o nosso caso, embora de vez em quando se registem algumas acrobacias aéreas, especialmente do pessoal que voa mais baixinho...

E assim se chega ao fim da história passada da Rota da Bola de Berlim. Desde as primeiras idas ao Bar da Bola de Berlim, na Praia Grande, no passado longínquo do Verão de 2008, até aos dias de hoje, muitos Km foram percorridos. Por mim, que não sou dos que mais anda, já lá vão cerca de 4.500, mas acredito que alguns de nós já não andem muito longe dos 10.000, principalmente o Santos que tem sido o principal devorador de kms do grupo.
A evolução foi imensa. Todos no lembramos dos tempos em que qualquer subida era um drama; em que o desconhecimento de trilhos era total; em que as bicicletas eram pouco adequadas ao nível que a pouco e pouco se foi atingindo; em que o equipamento era o calçanito de praia, a camisola que calhasse e os ténis do futebol; em que as primeiras participações em passeios demonstravam o quão longe estávamos de um nível no mínimo razoável e em que os músculos não deixavam ir mais longe. Os tempos do Robocop....
De lá para cá alguns nome merecem referência pela sua importância no evoluir de um grupo de amigos que teve a feliz ideia de comprar umas bicicletas e começar a pedalar.
Os nomes que destaco são os seguintes: David, por nos ter dado a conhecer muitos e muitos caminhos; Luís, por nunca ter deixado de ajudar quem tinha mais dificuldades; Pedro "Grande" pela companhia e força que deu; o Mário, o Alexandre e o Leónidas que são daqueles que nunca, mas nunca, deixaram ninguém ficar para trás; todos os BTTretas: o Pedro "Barrigas Armstrong", o Bispo, o Fernando, o Carlos, o Jorge Lima, e outros Tretas com os quais temos o prazer de partilhar muitas voltas pela nossa magnifica zona de Sintra e não só. Com eles também ninguém fica para trás.
A exemplo dos BTTretas, de quem ainda hoje não sei a 100% quais são todos os seus elementos e quem não o é, também a Rota da Bola de Berlim tem uma composição ligeiramente indefinida. Há aqueles que são mesmo Bola de Berlim: o Zé Lucas, o Jean-Pierre, o Zé Santos, eu (JP), o George Gonçalves, o Paulo Leandro (apesar de não andar há alguns meses) e os putos (que também não têm andado) Afonso e André, e depois aqueles que mesmo sem se terem ainda comprometido com a marca "Bola de Berlim" fazem parte da família: o Rui Rodrigues, o Luís e o David (que também anda desaparecido há uns bons tempos). Não sei se me esqueci de alguém, espero que não, mas se esqueci de alguém, peço desde já desculpa.
A Rota da Bola de Berlim não é um grupo fechado. Temos todo o prazer em novas companhias que serão sempre bem vindas.
Assim fecho a parte histórica. Não quero dizer que não volte a falar do passado mas o objectivo dos futuros posts será o de fazer o acompanhamento, sempre que possível actualizado, das nossas actividades BTTisticas.
Estamos em Maio e por Maio começaremos. A Maratona de Portalegre e o II Raid BTT "Tapada Nacional de Mafra" estarão em destaque nos próximos dias.

5 comentários:

Pedro disse...

Caros amigos,é com satisfação que vejo este post,demonstra a vossa força de vontade de querer ir mais além e ajudar os outros.
Os TRETAS tem todo o prazer em que voçês participem nas nossas pequenas voltinhas Noturnas e Domingueiras,assim como todas os eventos fora do nosso quintal.
Continuem assim que vão longe.
Um abraço......
Barrigas Amstrong
Bttretas

Pedro disse...

Voçês estão todos de parabéns.....

Mas....sou o unico que comenta aqui.....

Rota da Bola de Berlim disse...

Obrigado Pedro. Não és o único a comentar mas quase... Pelo menos és o que mais comentou. Nem os Bola de Berlim aqui vieram ainda "botar discurso". São muito envergonhados...
Eu vou continuando a registar aqui a história deste grupo para que não caia no esquecimento como tudo começou, como evoluiu e como evoluirá ainda mais no futuro, esperamos nós.
Abraço.

Rui "K_cete" disse...

Eu também já comentei... pouco, mas comentei...
Da maneira que acabas-te o blog, parecia que iria acabar o grupo... (estava quase a chorar...), mas afinal não... acabaste com as apresentações e vais ficar só com o pelouro da informação... acho bem. Até uma próxima "pedalada"... (espero que em breve.)

Rota da Bola de Berlim disse...

Não sei se deveria publicar aqui comentários dum tal "K_cete"... É de capacete ou de cassette? Voto na primeira hipotese...